domingo, 13 de outubro de 2013

Diferenças entre empresas públicas e privadas: Cuido do que é meu.

Uma empresa privada, movida por lucro e resultados, tem como objetivo ofertar produtos e serviços bons e baratos para a maior quantidade de pessoas possível. Já uma empresa pública, comandada "com dinheiro dos outros" - leia-se, dinheiro público, gasta irresponsavelmente e é ineficiente.

Passeando na livraria, um tijolaço amarelo me chamou atenção, na qual liam-se em letras garrafais: "Privatize Já". Não pude resistir, comprei pelo título e pelo autor, o brilhante economista Rodrigo Constantino, ferrenho defensor das idéias liberais. Os 39 reais valeram cada centavo e descobri o que já desconfiava: quanto mais empresas privadas melhor. Frase digna de uma lata de coca zero.


Quando eu tenho uma empresa, eu quero lucro. Isso até os esquerdistas sabem. E se eu quero lucro, eu quero que os consumidores comprem meus produtos. E para que os consumidores comprem meus produtos, eles devem ser baratos e de boa qualidade. Além disso, devem ser acessíveis para a maior quantidade de pessoas possível. É assim que roupas, calçados, televisores e celulares deixaram de ser itens da "burguesia" e passaram a estar presentes na maioria dos lares ocidentais.

Constantino e seu livro Privatize Já: leitura fácil, provocante e indispensável.

No sistema capitalista, as empresas eficientes são premiadas e as ineficientes excluídas, não pelo "sistema opressor", mas pelo próprio consumidor, que invariavelmente opta pelo produto ou serviço cuja relação custo/benefício seja melhor. É uma troca de interesses: enquanto o empresário quer lucrar cada vez mais, o consumidor quer gastar cada vez menos e ter produtos cada vez melhores. Tudo bem, isso não é o paraíso na terra, mas é o sistema que funciona. Compreenda isso.

Já em uma empresa estatal, as regras do jogo são outras. Seus dirigentes e funcionários, trabalhando em sistema de estabilidade vitalícia, não têm interesse genuíno em botar a mão na massa e fazer as coisas andarem. Se eu tenho uma empresa, eu quero lucro, e portanto, quero trabalhar cada vez mais e melhor. Entretanto, se eu comando uma empresa com o dinheiro dos outros, e não recebo por produtividade, tanto faz trabalhar workaholicmente ou simplesmente coçar as genitálias o dia inteiro.

Leitor, imagine que por um milagre do destino, amanhã você acorde com um cartão de débito infinito. Você poderá utilizá-lo à vontade, desregradamente, sem limite nem privações. Legal né? Pois bem, é assim que funciona uma empresa estatal. 

Precisa de legenda? É, acho que não...

No final, as "empresas comandadas com dinheiro dos outros", ou seja, as estatais, são ineficientes. Vide correios, bancos públicos, petroleiras, e empresas de infraestrutura. Já as privadas, geridas pelo dinheiro do empreendedor, funcionam muito bem. A privatização da inacessível telefonia brasileira pulverizou linhas para milhões de lares; a concessão de rodovias, ferrovias, portos e aeroportos espalhou a fluidez para todo o território. Quer que eu fale da Vale do Rio Doce? Hoje, privatizada gera absurdamente mais lucro para o estado em impostos do que seu raquítico lucro total anterior.

Evidentemente, o assunto não se esgota aqui. Voltarei a abordá-lo quando puder. E antes que você diga "mas e a Petrobrás, mimimimi", pense que ela poderia ser muito melhor se fosse privatizada.

Liberte-se de suas amarras ideológicas e pense! Privatize Já!

Fonte
Privatize Já. Rodrigo Constantino
Comentários
4 Comentários

4 comentários :

  1. Se forem privados a gerir escolas, saúde, água, electricidade, correios, transportes, segurança social, não vão estar interessados em servir as necessidades das pessoas, apenas em ganhar dinheiro, o tal lucro. A iniciativa privada é precisa em muita coisa, mas nesses sectores não.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso é a mão invisível de que fala Adam Smith. Se existe a demanda por serviços, logo existirá a oferta. O mercado tente a se autorregular, equilibrando os preços e atendendo às necessidades da população.

      Quando empresários estão interessados em lucros, procuram fazer produtos e serviços cada vez melhores para ganhar mais clientes. Em uma economia livre, se as necessidades das pessoas não forem bem atendidas, o empresário vai a falência.

      Portanto, não existe pecado no lucro. Mas e o estado? O estado é assim: http://diariodeumexcomunista.blogspot.com.br/2013/08/por-que-o-estado-e-corrupto.html

      Excluir
    2. Ai agora eu quase mijo de rir!

      O amigo ai acredita que o governo está interessado em "servir as necessidades das pessoas"... KKKKKKKKKKKKKKK.

      Claro que está, é por isso que temos os melhores serviços de educação, saúde e segurança do mundo!!!!

      O governo quer é poder e dinheiro e mais nada, faz o minimo pra ser reeleito e só, mas o melhor é que, seja o governo como for você ainda tem que pagar por tudo que ele faz recebendo pouco ou nada em troca, se esses mesmos serviços forem privados, você paga se quiser, senão manda o serviço pra quele lugar e fim. Os pobres são os mais prejudicados pois pagam muito imposto e recebem nada, enquanto a classe média ainda pode mesmo pagando impostos comprar os mesmos serviços do setor privado.

      Quem mais é prejudicado pelos serviços prestados pelo governo são os pobres!

      Excluir
  2. Não vejo por esse lado não. Nada muito radical é a solução para algo. Veja o consórcio de ônibus que temos. É um serviço totalmente voltado à população e comandado por grandes empresários e nem por isso funciona! Quando a procura é muito grande, a qualidade dos serviços caem, isso é fato! Por que colocar um ar condicionado num ônibus se os que não tem ar continuam a dar lucro? Gastar pra quê?
    E isso valerá para qualquer serviço onde haja muita procura.E essa história de serviços baratos é balela! A passagem está quase 4 reais!!!! Encurtaram os trajetos dos ônibus nos fazendo pagar por mais passagens. E o metrô camarada, chama isso tb de serviço de qualidade? Até o da China se desenvolveu mais rápido que o nosso!

    Existem muitos, mas muitos hospitais particulares por aí. Por acaso já viu algum ser barato? Vai ver quanto custa uma consulta.

    Honestamente, acabei parando nesse site porque estava fazendo uma pesquisa pra minha faculdade - que é pública e uma das melhores do país - mas o que achei foi um texto que não possui argumentos.

    ResponderExcluir

Não seja um esquerdista chato, comente civilizadamente!

Mais dúvidas? Pergunte-me em: http://ask.fm/diariodeumexcomunista