sábado, 27 de julho de 2013

Universidade e panfletagem política: Uma simbiose perigosa

Veja como as universidades estão sendo destruídas pela panfletagem política: ou como as ciências humanas, tão importantes para o progresso intelectual de uma nação, estão sendo corroídas pelas milícias do pensamento esquerdista. 

Naqueles tempos de calouro, o ambiente universitário era um imenso mundo de novidades para mim. Para eu, um garoto fodido e cheio de espinhas que estudava em uma escola pública rural, a universidade exalava conhecimento pelos ares, e seus professores, doutores, eram a nata inquestionável do saber científico.

Mesmo assim, já no primeiro semestre havia indagado a professora: "você não acha que estas leituras têm um viés ideológico muito forte?". Eis que recebo a resposta: "não, elas somente mostram a realidade". Desta forma, bem recebendo uma avalanche interminável de leituras críticas, acabei me transformando em um esquerdista-pentelho, e as outras pessoas da minha classe também. Infelizmente, nestes vários anos de reclusão, nos preocupávamos mais com o MST e as FARC do que com o conteúdo de nossa formação profissional. No final da faculdade, me tornei um profissional medíocre mas um profundo conhecedor de reforma agrária. Bela troca não?

Só que eu não sou o único. Embora tenha saído deste deserto intelectual, não sou a última bolacha do pacote. Neste exato momento milhares de jovens estão sendo doutrinados com o dinheiro de seus impostos em escala jamais vista na história deste país. A educação superior, sobretudo em ciências humanas, transformou-se em uma arena política que cambaleia à esquerda e transforma gerações de estudiosos em gerações de críticos. Ooh!


Centro de Difusão do Comunismo na UFOP. O coordenador diz que a iniciativa permite "colocar a sociedade em xeque"* . Quê!? O próprio estado divulgando o comunismo em universidades públicas?

O fato é: a esquerda monopoliza todo o conhecimento científico que está sendo produzido dentro das ciências humanas, e este conhecimento não está sendo utilizado para o bem da sociedade, mas somente e puramente para satisfazer os prazeres da panfletagem política. Não tem jeito, em todas estas faculdades a cena é sempre a mesma: meninas feministas com saias coloridas e barbudos assexuados falando de Marx. Todos bebendo uma gelada, fumando um baseado e sonhando acordados, pensando em como deverão mudar o mundo.

Aluna que passou em primeiro lugar no mestrado com projeto sobre Valeska Popozuda. Ei, otário! Olha para onde vão seus impostos!**

E são justamente estas pessoas que detêm, ou deveriam deter, o conhecimento no Brasil. São futuros advogados, futuros sociólogos, futuros escritores, futuros geógrafos, futuros políticos, e futuros professores, que serão responsáveis pela gestão da sociedade, em seus aspectos morais e socioeconômicos. Meus companheiros, é gente desta laia que vai comandar o Brasil.

Assim, a universidade é o ápice da estratégia gramsciana, que consiste em primeiro transformar a sociedade através de sua cultura, seus costumes e valores, e depois pela sua materialidade. Estamos assim, assistindo a uma verdadeira e silenciosa revolução cultural do saber. Estamos formando lotes e lotes de esquerdistas "inofensivos" que há tempos que estão lentamente gerando o caos e a desordem na sociedade, e assim, fazendo sua revolução, lenta e gradual.

É necessário conscientizar o jovem que este têm um papel a desempenhar, sendo útil para as pessoas através de muito trabalho e/ou empreendedorismo, e que o melhor jeito de mudar o mundo para melhor é simplesmente fazendo seu trabalho bem feito. Não é sonhando, nem fumando baseado, é sendo honesto, fazendo seus deveres. Sem preconceitos, sem aversão ao capitalismo. É parar de rodar em cima do pequeno casulo ideológico e debruçar-se sobre as reais necessidades do país.

*http://www1.folha.uol.com.br/poder/2013/07/1308287-universidade-oferece-curso-para-difundir-comunismo.shtml

**http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2013/04/aluna-passa-em-1-lugar-em-mestrado-com-projeto-sobre-valesca-popozuda.html  
Comentários
3 Comentários

3 comentários :

  1. Eu andei a distribuir propaganda comunista no Secundário. Mas ninguém queria saber de panfletos. A intenção era organizar uma manifestação contra a política do governo na educação. Até tinham razão mas ninguém quer manifestações. Até me chamavam o Comuna. Mas quando vi nas aulas de História as verdades sobre o regime de Estaline e a tentativa de conquistar o poder violentamente dos comunistas em Portugal e os comunistas não negaram nada. O centralismo democrático nada tem de democrático, mas eles ateimam que sim. Saí do Partido. Ainda defendem a Coreia do Norte, a China, a invasão da checoslováquia, da hungria, do tibete, dizem que há eleições em Cuba, e só lixo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns pela mudança!

      Quando somos jovens, é muito legal ser comunista. Que mal há em querer um mundo melhor, não é mesmo?

      Somente quando descobrimos algumas verdades é que tomamos rumo na vida. Infelizmente, nem todos aprendem, viram comunistas velhos e ingênuos.

      Excluir
  2. Provavelmente, vc não deve ler meu comentário, pois é um post mais antigo mas de uma questão bastante atual. Tenho 16 anos e sempre tentei ser bem informado politicamente, a alguns meses minha escola foi convidada a participar de um "curso sobre a realidade brasileira" e mandaram os melhores alunos para o curso, sendo esse em outra cidade. Quando lá cheguei percebi o quanto diabólico era aquilo, um bando de esquerdistas de faculdade, professores universitários, simplesmente alienando a mente dos jovens com bobagens marxistas, sobre o MST e tentando forçar-nos a acreditar que o capitalismo é o grande mal do mundo, o comunismo lógico seria a salvação que sempre tentou "libertar os oprimidos", eu senti muito nojo daquelas pessoas fedendo a maconha e se sentindo superiores, eram extremamente fanáticas. Mas o que mais me assustou foi ninguém ver nada de errado com isso, pensarem que é uma coisa boa, logo, a opinião popular será igual a dos comunistas, isso sim vai acontecer se ninguém pará-los logo. Saí daquele grupo horrível patrocinado pelo Levante Popular da juventude (arrgghh) e perdi muitos amigos para o comunismo, que pode parecer inofensivo, mas é uma ameaça real e que deve ser extirpada.

    ResponderExcluir

Não seja um esquerdista chato, comente civilizadamente!

Mais dúvidas? Pergunte-me em: http://ask.fm/diariodeumexcomunista